Tatiana Monteiro em poucas palavras…

Porque nunca haverá palavras suficientes para descrever pessoas maravilhosas…

Assistindo um filme segunda-feira, a seguinte frase me chamou a atenção:  “Nossas digitais não se apagam das vidas em que tocamos”

Lembrei-me dessa frase ao receber a triste notícia da perda de nossa querida amiga Tatiana Monteiro. Lembrei-me, porque embora eu a tivesse conhecido pouco, foi o suficiente para que ela marcasse em minha vida. O pouco que eu convivi com ela virtualmente, me fez admirá-la muito. Eu acredito que amizades virtuais são tão reais quanto as que temos pessoalmente, ou muitas vezes acabam se tornando laços tão fortes que transcendem ao que se classifica como virtual ou real. Claro, eu gostaria muito de poder ter tido mais tempo para desfrutar desse contato gostoso e edificante que era a amizade com a Tati, uma menina agradável, prestativa, humilde, inteligente, sensível, alegre e solidária. O que mais me chamou a atenção nela é que ela dividia o pão com todos. Não guardava nem retinha o que era bom só para ela. E dividia seus nobres sentimentos também. Me identifiquei muito com o jeito dinâmico e direto dela. Seu sorriso nas fotos iluminava, e seu coração tinha um infinito amor. Com tudo isso ela tinha o dom de tocar a vida das pessoas que cruzavam seu caminho, mesmo que num breve momento. E com certeza ela ainda tocará a vida de muitos mais. Sim, porque Tatiana tocava nossas vidas com as palavras. E essas impressões jamais se apagam. Suas palavras permanecem aí escritas para que continuem nos tocando. São seu legado.  Seu sentimento eternizado e documentado. Suas impressões digitais, provando quão valiosa foi sua estadia entre nós.

Tatiana, nós te amamos!!!

Nesse espaço, colocarei um texto que me fascinou e comoveu, um dos mais lindos dela em minha opinião. A impressão digital dela em meu blog.

Distância

Tati, Cadê você que estando longe ao mesmo tempo está aqui tão dentro de nós?

***************

Para gostarmos de alguém

Abrimos mão de uma parte de nossa individualidade

E vice-versa…

As individualidades são imiscíveis,

Não se misturam,

Dão origem ao estranhamento dos corpos

E à ruptura dos poros.

Adentram-se no corpo um do outro

E buscam respostas para inaudíveis batidas.

Quando vem a estranheza

Levam em consideração o conceito de matéria:

Dois corpos não ocupam o mesmo lugar

E num tiro espontâneo partem para lados opostos.

Ah, distância…

Conte para ela que mesmo nós sendo imiscíveis por fora

Temos o sentimento mais indissoluvelmente indivisível por dentro: o amor…

*

Por nossa eterna Tatiana Monteiro, em um texto que nos diz muito sobre sua linda alma repleta de amor e poesia.

*

Sempre deixo uma música no fim de meus posts e nessa homenagem, não poderia ser diferente. Tenho certeza que alegre como ela era, ela iria amar ouvir novamente essa música que compartilhamos via Twitter. Deixo aqui o link do vídeo de Stereo Love. Como ela disse, essa música é poesia pura, em sua tradução.

Tati, Girassóis para você!!!

Anúncios

12 pensamentos sobre “Tatiana Monteiro em poucas palavras…

  1. Triste demais, tão jovem e querida… eu queria ter a capacidade de aceitar melhor esse tipo de coisa, mas não tenho essa grandeza, por isso sofro tanto com a morte, não me conformo…

    Curtir

  2. Boa tarde Enluarada,

    É tão difícil poder falar e se expressar neste momento, mas adorei a homenagem que você criou para nossa eterna e querida amiga Tati, tem toda razão em seu texto quando fala que algumas amizades virtuais muitas vezes acabam tendo laços maiores do que as reais.
    Essa grande pessoa vai fazer muita falta em nossa vida, mas com certeza Deus irá recebê-la de portas abertas, pois fez um lindo trabalho aqui na Terra.

    Fique com Deus

    Abraços

    Fabio Luis

    Curtir

  3. Cedo demais,
    deixando as saudades
    do tanto que ainda nos iria dar,
    tão fundas são as impressões do seu legado
    nas almas que tocou
    com sua nobreza de sentimentos,
    laços e afectos.
    Cedo demais dói.
    Mas é o seu sorriso que fica
    guardado gravado multiplicado
    como girassol.
    Salve Tatiana Monteiro! Sempre!

    Curtir

  4. Oi, querida…

    Esse poema é mesmo lindo, como tudo que a Tati fazia…

    Aliás, o que ela mais fazia era aquecer e iluminar nossa vida… e nos ensinar a voar…

    Lá se vão mais de 80 horas que recebi a notícia do seu falecimento e não há um só momento em que não pense nela, em que não olhe o celular pra ver se chegou alguma mensagem nova dela… E não se passa um dia sem que eu chore…

    Mas eu sei que as lágrimas um dia vão cessar e ficará a saudade… e as lembranças de tanta coisa boa que compartilhamos… Eu sei que vai, mas ainda não, ainda não…

    Linda a sua homenagem, emocionante mesmo… E saiba que não é o tempo que faz uma amizade ser maior ou melhor… nem a proximidade física… Algumas pessoas conhecemos há anos e convivemos com elas ao nosso lado todos os dias, e no entanto elas não nos marcam tanto quanto outras que acabamos de conhecer e que vivem distantes… Assim a Tati te marcou e, certamente, vc marcou ela também..

    Beijos

    Curtir

  5. Hoje encontrei isso aqui por acaso… Na saudade que tenho dela, fiz umas pesquisas e vim parar aqui.

    Conheci a Tati em 2006, eu tinha 16 anos e ela me deu todo o apoio de que eu precisava durante os anos seguintes em que esteve viva… Jamais a conheci pessoalmente também, mas ela me marcou de tal forma que ficou aqui, gravada na minha alma, e nunca saiu do meu coração. As vezes, muitas vezes, ainda tenho vontade de contar muitas coisas pra ela… Ainda sinto muita saudade.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s