Arquivo de Tag | palavras

Navegue-me.

beijo_erotico_G

O ar me falta, a sanidade não volta. Entorpecida de desejo estou, preciso de teu amor expresso em toques, voz e presença. A ilusão de teu olhar me envolve e te degusto em devaneios e alucinações.

Teu sabor é marcante, teu perfume inebriante, teu toque me eriça, teu calor me atiça.

Desliza por meu corpo como se viaja pelo mar, navega-me nau de meu querer, e se entregue ao que sinto de mais intenso. Entre braços e pernas sirvo-te, sorvo-te e entre o que me perco, procuro-te.

De olhos fechados os sentidos do mais e mais, sinta! São meus lábios a caça dos teus percorrendo-te todo em atalhos e delongas, em detalhes e curvas. Passeio suavemente como ave a flutuar e então me atiro em frenesi como faminta a te devorar. Dissolvo teus instintos em meu nu, em meu despejar de delírios. Morda-me como quem possui, possua como quem não tem pressa, quando o tempo cessa, hei de querer-te mais.

Seja por mim e eu por ti, se minha língua não disser é porque está perdida em teu céu e as palavras são mais ofegadas do que ditas. Cada curva, cada poro, cada centímetro meu, quero no corpo teu e cada segundo quero ver-te ir e vir, como numa melodia, dançando dentro de mim, me segurando junto a ti nessa mescla de sensações inexplicavelmente extasiantes .

Beba em minha boca, sou tua fonte, busque-se em meus olhos, espelhe-se em quem te ama, desmanche-se no depois. Pois sou colo que sacia enquanto tu és paixão que vicia. Olha – percorra-me com o olhar também, ilumina-me antes de se fazer meia luz, perceba o que te seduz, seja meu leito, em ti me deito. És minha noite onde clareio o meu luar, sou lume aceso, minha chama arde quando teu corpo me invade e sinto teu peso na confirmação de que pulsas enquanto em mim.

Sim, sussurre seus gemidos, leia meus sentidos, tuas mãos podem rondar-me onde sei que queres ir. Então vá, ao menos por essa noite seja o que me faz ter a certeza desse amar, navegue-me como em um mar, e se conseguires voltar – fique à deriva nessa atmosfera que nos envolve, pois perder-se assim é encontrar-se em mim. Só teus lábios agora, apenas teus lábios molhados nos meus…descansando os beijos, ancorando tua lembrança no cais do meu coração.

*

Enluarada

*

“Eu te amo mais a cada respiração, Verdadeira, louca e intensamente…” – Savage Garden – Truly Madly Deeply

Anúncios

Que eu seja…amar.

E é no meu silêncio que escrevo com as letras do meu barulho, porque sou pobre de orgulho.

Porque me sinto tão Lua, tão distante, errante, de longe brincando com o mar e jogando a água com força na areia.

Daqui vejo muita coisa. Fico a pensar, o que será? Que assim seja…

E se o mar é amar, que seja em mim o mais intenso, vasto, aberto e imenso – oceano dos olhos meus que um dia desaguarão nos teus.

E se o céu é amar, que seja em mim o mais infinito, estrelado, explorado e mais bonito – asas de um coração que busca a tua direção.

E se viver é amar, que seja a vida mais plena, que a dor seja feita pequena, o que se viveu seja válido, que a luta faça sentido.

E se amar é luz, quero ser a mais forte, brilhar de sul a norte, quero te clarear, com meu calor te abraçar, teu desejo despertar.

E se amar é voar, que eu seja alada em liberdade – nessa força que me invade, que me faz flutuar – seja em pensamento, seja em poesia.

E se amar é escrever, teu corpo: meu papiro, minhas mãos: tinta e pena, minha alma rimando serena na vastidão do meu querer.

E se amar é tudo, que eu seja ainda mais, o universo, o mundo, o transcender, o além de mim, meu eu em você – o começo e o fim.

E se amar é AMAR, que eu seja Lua permanente, chorando o mar no céu espelho, no viver, no sonhar, na tua luz em vôo livre, no teu encanto, porque nunca, simplesmente – NUNCA – amei tanto.

*

Enluarada

*


Encontrei a música perfeita…

“I love you just the way you are,

So come with me and share the view,

I’ll help you see forever too

Hold me now,

touch me now,

I don’t want to live without you…”

(George Benson –  Nothing’s Gonna Change My Love For You)

Poema para o Sol.

Tanta coisa se passa em meu interior, tanta tempestade, tantos sentimentos conturbados, mas no fim, quando paro e penso, quando meus olhos estiam, quando olho  dentro do meu coração, apenas escuto a minha canção…ela ainda não está pronta, ela ainda é apenas poesia. Mas talvez ela nunca fique totalmente pronta, porque essa poesia que habita em mim flui infinita. São letras doces acompanhadas de melodia calma. E é tanta coisa que sinto ao tentar lembrar, tanta coisa… Queria ser um passarinho e poder voar, e talvez em um ninho me aconchegar nos momentos de frio, queria ser uma flor, queria ser a alegria e despertar sorrisos, queria ser  motivação e  força, queria ver que o brilho nos olhos da felicidade. Queria ser a primeira imagem no amanhecer, ou então poder ver os olhos de quem amo se fecharem em sono tranqüilo, por causa da calma no coração.  Aqui dentro de mim eu queria ser tanta coisa, mas posso apenas ser palavras. Ainda bem, porque  as palavras podem  me transformar em qualquer coisa. E assim, escrevendo, me transformo em beijos, me converto em frases  e nem o infinito pode vencer o poder dos versos em mim. Minhas rimas são minhas mãos segurando 0 horizonte, e conseguem até sentir o calor do toque. Sou lua e meu poema é para o

Sol…

Tua fonte de luz habita

Os desejos do meu coração

Em beijos raiados

E carinhos escritos

És o astro que aquece

És a ausência que me preenche

És a saudade que me conforta

Tenho flores nas mãos

E néctar nos lábios

E o medo fugiu de mim

Sinta, apenas estou aqui

E ante a tudo que vi e vivi

Descobrindo inspirações

A poesia em mim continua

Sempre minha, sempre tua

e continua…

*

Enluarada

*

“Espero que você não se importe que eu exprima em palavras, quão maravilhosa é a vida enquanto você está em meu mundo…” (Your song – Elton John)

Tatiana Monteiro em poucas palavras…

Porque nunca haverá palavras suficientes para descrever pessoas maravilhosas…

Assistindo um filme segunda-feira, a seguinte frase me chamou a atenção:  “Nossas digitais não se apagam das vidas em que tocamos”

Lembrei-me dessa frase ao receber a triste notícia da perda de nossa querida amiga Tatiana Monteiro. Lembrei-me, porque embora eu a tivesse conhecido pouco, foi o suficiente para que ela marcasse em minha vida. O pouco que eu convivi com ela virtualmente, me fez admirá-la muito. Eu acredito que amizades virtuais são tão reais quanto as que temos pessoalmente, ou muitas vezes acabam se tornando laços tão fortes que transcendem ao que se classifica como virtual ou real. Claro, eu gostaria muito de poder ter tido mais tempo para desfrutar desse contato gostoso e edificante que era a amizade com a Tati, uma menina agradável, prestativa, humilde, inteligente, sensível, alegre e solidária. O que mais me chamou a atenção nela é que ela dividia o pão com todos. Não guardava nem retinha o que era bom só para ela. E dividia seus nobres sentimentos também. Me identifiquei muito com o jeito dinâmico e direto dela. Seu sorriso nas fotos iluminava, e seu coração tinha um infinito amor. Com tudo isso ela tinha o dom de tocar a vida das pessoas que cruzavam seu caminho, mesmo que num breve momento. E com certeza ela ainda tocará a vida de muitos mais. Sim, porque Tatiana tocava nossas vidas com as palavras. E essas impressões jamais se apagam. Suas palavras permanecem aí escritas para que continuem nos tocando. São seu legado.  Seu sentimento eternizado e documentado. Suas impressões digitais, provando quão valiosa foi sua estadia entre nós.

Tatiana, nós te amamos!!!

Nesse espaço, colocarei um texto que me fascinou e comoveu, um dos mais lindos dela em minha opinião. A impressão digital dela em meu blog.

Distância

Tati, Cadê você que estando longe ao mesmo tempo está aqui tão dentro de nós?

***************

Para gostarmos de alguém

Abrimos mão de uma parte de nossa individualidade

E vice-versa…

As individualidades são imiscíveis,

Não se misturam,

Dão origem ao estranhamento dos corpos

E à ruptura dos poros.

Adentram-se no corpo um do outro

E buscam respostas para inaudíveis batidas.

Quando vem a estranheza

Levam em consideração o conceito de matéria:

Dois corpos não ocupam o mesmo lugar

E num tiro espontâneo partem para lados opostos.

Ah, distância…

Conte para ela que mesmo nós sendo imiscíveis por fora

Temos o sentimento mais indissoluvelmente indivisível por dentro: o amor…

*

Por nossa eterna Tatiana Monteiro, em um texto que nos diz muito sobre sua linda alma repleta de amor e poesia.

*

Sempre deixo uma música no fim de meus posts e nessa homenagem, não poderia ser diferente. Tenho certeza que alegre como ela era, ela iria amar ouvir novamente essa música que compartilhamos via Twitter. Deixo aqui o link do vídeo de Stereo Love. Como ela disse, essa música é poesia pura, em sua tradução.

Tati, Girassóis para você!!!

Te amo…simples assim.

Eu te amo mesmo assim im(possível),  in(acessível)…pois tudo é realidade em meu coração.

Te amo  em linhas, rimas, te amo em semente e grão que planto e rego à espera de que brote no solo de teu coração.

Te amo  em meus momentos de loucura quando pareço inconsequente, quando agito as marés com minha força de Lua em fases.

Te amo nos dias ensolarados onde meu sorrir ilumina, e nos nublados quando o abraço se faz necessário para aquecer.

Te amo quando levanto meus olhos às estrelas e tenho a certeza que de onde elas estão, elas podem te ver, mas eu não.

Te amo pelo que vi, pelo que senti, pelo que ouvi. E amo ainda mais pelo que desejo desvendar no momento do encontro de nossos olhares.

Te amo nos meus sonhos, onde posso então beijar-te, te amo entre lençóis onde a saudade me consola, pois me lembra que existes dentro de mim.

Te amo na loucura, e mais ainda na lucidez, te amo mesmo enquanto me respaldo em um talvez.

Te amo pelo tempo, pelo céu e pelo chão, te amo pela vida, te amo sem medida.

Te amo até mesmo quando penso que não te amo, porque quando penso que não te amo dói. E então desisto da dor.

Te amo, mas tanto, que se não me amares,  saberei que se assim for feliz é o que realmente importa. Te amo livre, gaivota.

Te amo em desbravo do meu coração, que em alarde implora percorrer este chão, chegar bem perto sem que percebas, apenas olhar-te já me extasiaria.

Saber ao certo o tom de tua pele, o nuance da cor de tua íris, o formato de teus lábios e como  sorri.

Tentaria sentir teu cheiro de longe, imaginaria teu gosto em meu paladar, não cansaria de te olhar…apenas olhar.

Te amo mesmo sem tocar-te , porque não te ter não é empecilho para amar-te. Porque é assim que te sinto, nas palavras perdidas em mim.

Te amo nas vezes que duvido e então volto atrás, porque não quero acreditar que não me queiras nem um pouco, meu coração se recusa.

Te amo além da distância e do tempo, além da força das circunstâncias,  além de tudo o que é princípio, de tudo o que é fim.

E como Lua que sou, me contento com tua luz de Sol distante, que raia em meus dias nublados por vezes me salvando da escuridão.

Ver-te sorrindo seria a mim, o mais belo vislumbre do mais belo pôr do Sol. Se olhasses em minha direção, me sentiria iluminada, aquecida.

Porque te amo sem direção e sem dimensão. Te amo em quimera, te amo em espera.

Te amo infinito, quando entendo e acredito, te amo porque és como és, te amo quando lembro e quando me esqueço também.

Te amo enquanto as palavras não são suficientes, te amo com esperança abrangente, ontem, hoje e eternamente.

*

Enluarada

*

Quando minha vida parecia errada, você conquistou o meu amor…eu estarei aqui, enquanto houver esperança, eu só queria estar perto de você esta noite, contudo estarei procurando por você, mesmo que você esteja em algum outro lugar, meu amor irá como um pássaro em seu caminho de volta para casa… só quero que você saiba que eu posso esperar eternamente, se você quiser, eu sei que vale a pena isso tudo... I can wait forever – Air Supply

Amor céu, infinito.

Fostes meu céu,

quando eu não tinha mais chão,

e então pude voar.

Como é possível não te amar?

Amo tão intensamente que o que sinto

está a ponto de explodir em estrelas

que brilharão no infinito

quase palpável de meu coração.

Coração a céu aberto,

estrelas convertidas em palavras.

Palavras que tomam vida

e andam pelos caminhos

que eu ainda não posso trilhar.

Palavras que são mais do que verdade,

além de minha sanidade.

Descrições do que significas,

loucas alusões

ao meu amor nada figurativo.

És o certo que me conforta,

a dúvida que me enlouquece,

o meu crer, o esperar, o rir e o chorar.

És minha calma,

reconfortante ao te lembrar

e minha ira torturante

ao saber que tudo simplesmente

escorre pelos vãos de minha vida.

És meus sonhos em sono tranquilo

e também o que não me deixa dormir

quando sufocada por tua falta.

És o que escrevo, o que descrevo,

a insistência do meu coração,

minha paz, minha razão.

E agora, és nesse momento,

meu desejo de escrever poesias infinitas,

tão infinitas quanto o céu,

esse que a mim fostes,

quando me fizestes sentir

que estava pronta para voar.

*

Enluarada

*

“Encontre-me na metade do caminho,  através do céu, fora de onde o mundo pertence a somente você e eu…”  ( Kenny Loggins – Meet Me Half Way )

Especialmente para você

Especialmente para você,

que fez de mim palavras vivas,

que fez em mim um novo amanhecer,

que me fez ver que a vida sempre

nos dá uma nova chance,

a cada dia

Especialmente para você,

que fez meu peito disparar novamente,

que plantou e regou um amor semente,

que me fez sentir o que jamais senti,

que me fez redescobrir

o sorrir, a alegria

Especialmente para você,

o mais raro dos seres que conheci,

o mais doce e belo dos corações,

o mais puro querer, que em mim fez moradia,

e agora, ser feliz ficou mais simples,

fácil como respirar.

Especialmente para você,

são meus beijos perdidos por aí, em versos,

meu esperar, meus sonhos dispersos,

meu toque ansioso por tua pele,

meu cantar, minha vida paisagem,

lágrimas de emoção, viagem.

Especialmente para você,

que me fez entender que o tempo

é papel em branco e que nele posso escrever,

e que mesmo ante a temporais,

da forma mais simples  me fez arco íris,

reluziu meu universo.

Especialmente para você,

são as palavras que fogem de minha alma,

e não consigo conte-las,

enquanto  são palavras que invejo

pois são elas que a ti chegam

e encontram teu olhar.

*

Enluarada

*

“E se os sonhos fossem asas, você sabe…eu teria voado até você…”

Especially for you – Kylie Minogue e Jason Donovan.